Menu



Lucioperca

Nome Vulgar:
Lucioperca
Nome Científico:
Sander lucioperca
Família:
Percidae
Ordem:
Perciformes
Meio Ambiente:
Pelágico, potadromous.
Profundidade:
Até 30m, normalmente 2-3m
Clima:
Temperado
Temperatura:
6 a 22°C
Longevidade:
17 Anos
Comprimento:
85Cm Máx.
Reprodução:
Primavera
Alimentação:
Predador; Carnívoro.
Nativa Pen.Ibérica:
Não

Lucioperca
Lucioperca
Sander lucioperca
Sander lucioperca


Origem

Espécie não nativa, não se sabe exatamente se foi introduzida propositadamente ou acidentalmente, começam a aparecer exemplares nos rios portugueses no norte do país. Por causa da sua barbatana dorsal espinhosa, na sua fase adulta, dificilmente se torna uma presa para outras espécies. Atinge, usualmente, dois a quatro quilogramas mas pode atingir mais de 10Kgs. Têm áreas muito definidas, populações próximas podem estar isoladas entre elas. Os machos são territoriais, escavam buracos nos leitos de areia e cascalho chegando a atingir 50cm de diâmetro e 5 a 10 cm de profundidade. Muito popular nos pescadores desportivos na sua área de origem.

Distribuição Geográfica

É natural nas bacias da Europa e Ásia: bacias do Mar Cáspio, Báltico, Mar Negro e Aral; Estuários do Elba (bacia do Mar do Norte) e Maritza (bacia do Egeu). Ocorre atá aos 65ºN na Finlândia. Introduzido extensamente para pesca desportiva, vários países relatam impacto ecológico adverso após a sua introdução. Na península Ibérica podem ser encontrados nas bacias do Guadiana, Tejo e Douro com maior incidência no Douro.

Habitat

Prefere os fundos rochosos com águas turvas, no entanto, não é invulgar percorrer toda a coluna de água. Podem efetuar pequenas migrações para desova.Os adultos habitam rios grandes e turvos e lagos eutróficos, lagos costeiros salgados e estuários. Os exemplares em águas salobras, deslocam-se para água doce na altura da desova.

Reprodução

Ocorre durante a Primavera. Escolhem grandes pedras que, quando atingem os 11º graus centígrados e a água uma corrente com mais velocidade. Algumas fêmeas morrem os machos vigiam os ovos. A época de desova pode variar em função da latitude e altitude do curso de água ocorre quando a água atinge temperaturas entre 10 e 14ºC. As fêmeas desovam uma única vez por ano.

Alimentação

Os juvenis alimentam-se sobretudo de crustáceos enquanto os adultos preferem pequenos peixes(escalos) e de outros peixes pelágicos e gregários.

Isco

Sendo um peixe carnívoro, a pesca com amostra é a melhor forma de o apanhar.

Período de pesca

Todo o ano.

Tamanho mínimo de captura: 0Cm
Os exemplares capturados não devem ser devolvidos à água, seja qual for a sua dimensão.