Iscos de Pesca

As iscas utilizadas dependem da zona e do estado do mar, não esquecer as iscas autóctones de cada região.

Águas escuras utiliza-se iscas brancas, como o berbigão, a amêijoa, a lula, o lingueirão, a sardinha, o bucho de polvo, o camarão, etc.
Águas normais utiliza-se o isco para águas escuras, mas as mais indicadas são o casulo, a tiagem, o coreano e o ganso, assim como, as iscas vivas, o caboz, o caranguejo, o ralo, a camarinha, o mexilhão, etc.
Águas claras usamos as chamadas iscas vermelhas, como a tiagem, a coreano, o grilo, a minhoca do lodo, o ouriço-do-mar, etc. 

Sardinha

Iscar com sardinha

A sardinha fresca cortada ao meio, inteira, em filetes ou apenas em pequenos pedaços é um excelente isco para várias especies de peixe (robalos, sargos, safios ...), pode ser utilizado das mais diversas montagens de pesca depende do pesqueiro e da especie a capturar. em filetes, em boliscos, ou até inteiras. Óptimo para engôdos.

Lingueirão - Navalhas

Iscar com lingueirao

Lingueirão e navalhas: um isco muito bom, para pescar sobretudo ao fundo tanto de terra como de barco, podendo ser utilizado na pesca de sargos, douradas, choupas, pargos, etc... Devendo ser utilizado sempre fresco, mas por vezes obtém bons resultados quando congelado, apesar de ficar um pouco macio. Extremamente fácil de iscar costuma-se utilizar inteiro ou cortado em pequenos pedaços ao tamanho do anzol dependentemente da forma como o peixe está a comer. Costuma-se tapar com sal grosso depois de descongelado para ficar mais rijo.

Camarão

Isca para pesca camarão

Camarão: óptimo isco quando fresco ou até congelado para a pesca de diversas especies costeiras pode ser utilizado com casca ou sem casca, inteiro ou só sem cabeça dependente das especies de peixes ou pesqueiro. É um isco muito eficiente para todos os tipos de pesca. Se for grande será descascado, separa-se a cabeça e parte-se em pequenos pedaços a cobrir o anzol ou então pequeno, denominado camarinha sendo este iscado de preferência vivo. Utilizado na pesca á bóia ou ao fundo.

Amêijoa, Sarnambi, Vongola

Iscada de pesca de ameijoa

Ameijoa: estas iscas devem ser sempre utilizadas frescas porque quando congeladas perdem muito das suas características, ficando muito macias e com pouco cheiro. Se tivermos de congelar a ameijoa, coloca-se um pouco de sal e ao descongelar além de ganhar consistência é muito mais fácil de descascar. Boas para pescar ao fundo e á bóia. Sendo consumidas por diversos peixes (sargos, choupas, douradas, pargos, peixe-porco, ...) Para as iscar utiliza-se fio elástico fino para não desiscar facilmente.

Caranguejo

caranguejo como isco

Caranguejo: há diversos especies de caranguejo para pescar, sendo todos eles um isco de eleição, para especies de maior porte. Como por exemplo corvinas, robalos e douradas. Há duas especies de caranguejo que aconselhamos: o caranguejo de dois cascos e o caranguejo pilado esta mais difícil de encontrar. O pilado é excelente para pescar com ele vivo, iscando-se o anzol pelo olho do caranguejo com a barbela a sair pela casca, mas lateralmente sem o matar, é óptimo porque ele é um excelente nadador e não pára quieto atraindo também com a sua cor encarniçada o peixe. É preferencial para pesca embarcada de Douradas, Sargos, Pampos, Pargos no pontão é muito utilizado na pesca da corvina. O caranguejo de dois cascos é necessário outros cuidados ao iscar, retirando-se lhe a primeira casca (a rija) podendo-se iscar também cortado ao meio.

Casulo

casulo

Casulo: o "casulo" é uma minhoca que se encontra dentro de um casulo. É uma isca muito utilizada para pescar á noite,brilha dentro de água e chama a atenção dos peixe. Esta isca serve para pescar diversas especies. Devido á sua consistência e tamanho também se mantém muito tempo no anzol resistindo á agitação marítima.

Ganso

ganso

Ganso: há dois tipos de ganso: o ganso nacional e o ganso coreano. O nacional é uma minhoca mais rija do que o ganso coreano, em contrapartida, o ganso coreano é uma minhoca mais viva (mexe-se muito). Estas duas são muito utilizadas por pescadores de recreio por ser uma isca que facilmente pode ser comprada em qualquer loja de pesca, e que se conserva bem no frigorífico(geladeira) durante dias. Serve sobretudo para apanhar peixe miúdo, mas que por vezes também obtém bons resultados com peixes maiores (ferreiras, besugos, sarguetas, choupas, olho-de-boi e linguados).

Ganso Coerano

ganso coreano

O ganso coreano tem uma rigidez aceitável e uma vivacidade muito grande. É de uma vivacidade enorme e resiste bastante, sendo também de uma rigidez aceitável. A maior partes das especies de peixe são atraídas pela coreana, no entanto não é aconselhável a sua utilização em surfcasting devido à sua fragilidade. A melhor forma de o colocar no anzol é atando-o ao anzol.

Polvo

Iscar com polvo

As longas tiras de carne (tentáculos) quando se pesca ao sabor da corrente dão um aspecto de movimento que atrai os peixes visualmente, sempre que isso aconteça deve deixar comer a isca ate chegar ao anzol. Alguns pescadores raspam o polvo usando a parte branca como isco.

Tatuí, tatuíra, tatuzinhos (Brasil)

Iscar com tatuí

O tatuí vive enterrado na areia molhada, próximo da rebentação. A sua captura é possível cavando a areia molhada na praia. O tatuí deve ser mantido vivo dentro de um recipiente com um pouco de areia molhada.
Na pesca com tatuí a isca deve ficar presa ao anzol com um elástico mantendo assim o tatuí vivo. Utilizando esta isca diretamente no anzol, deve ser retirada a casca.

Corrupto (Brasil)

Iscar com corrupto

Esta isca pode ser apanhada em praias rasas e capturada na maré baixa com uma bomba de sucção a uma profundidade máxima de 60Cm. Para capturar o corrupto, coloca-se a bomba nos pequenos buracos que aparecem na areia depois da onda passar.